menu
Topo
Blog do Pediatra

Blog do Pediatra

Categorias

Histórico

Higiene do bebê: os cuidados especiais para meninas e meninos

Dr. Sylvio Renan

20/05/2018 04h00

Medo de alguns pais em realizar a limpeza do bebê não pode atrapalhar a saúde da criança

Bebês são tão frágeis que só de pensar na hora do banho alguns pais tremem! Esse zelo extremo que se reflete em medo é muito racional e compreensível justamente pela fragilidade da criança diante de nós. Por isso, sempre em consultório, quando o bebê está para chegar é importante que os médicos pediatras expliquem os detalhes dos cuidados para a higiene dos bebês.

Entre as dúvidas mais comuns, dos pais de primeira viagem, estão as relacionadas a quantidade de banhos, a temperatura da água e os produtos que podem ou não ser utilizados para a higiene. Oriento que os bebês devem ser limpos toda vez que fizerem xixi ou cocô, para evitarmos qualquer infecção, alergia ou o simples incômodo que pode e irá se reverter em choro!

A água do banho deve estar sempre, independente da estação do ano, entre 36,5 e 37,5 °C, para os dias mais frios o ideal é climatizar o ambiente, vedando as entradas de ar e mantendo o local do banho previamente aquecido.

Para que mães, pais e cuidadores tenham a atenção completa no bebê durante o banho ou mesmo a troca de fralda indico que todos os "acessórios" do momento estejam à mão deles, desde o sabonete e o algodão até os brinquedos para distrair o pequeno, assim o bebê estará sempre sob vigia.

No pós-banho ou nas trocas de fralda, lenços umedecidos tornaram-se item comum nas bolsas de bebê, mas esses produtos não devem ser usados sempre, uma vez que o mínimo perfume do álcool da fórmula ou o simples atrito com a pele delicada do bebê, pode causar irritações e alergias.

Sempre que possível, durante a troca de fraldas, recomendo a utilização de algodão embebido em água limpa e morna para remover toda a sujeira, mas atenção, meninas e meninos tem algumas diferenças nesse de limpeza, confira as dicas abaixo:

MENINAS

  • Tanto ao dar banho, quanto na higienização na troca de fraldas, é importante que os pais limpem tanto a parte externa da vulva quanto o espaço entre os pequenos e grandes lábios, com delicadeza, mas firmeza, para que não permaneça nenhum resíduo de urina ou fezes.
  • Outro ponto importantíssimo e que poucos pais se atentam é o sentido, a direção dessa limpeza, sempre da vagina para o ânus para evitar infecções urinárias devido à contaminação da genitália com resíduos.

MENINOS

  • Os pais de menino ficam aflitos em como higienizar o pênis já que há uma pele que reveste a ponta do órgão, que é normal e deve ser manipulada com delicadeza após o banho sem forçar. Essa pele geralmente cede até os 12 anos de idade, expondo a glande naturalmente, e o pediatra acompanhará essa evolução em todas as consultas.
  • Após o banho essa glande precisa de higienização, aplicando-se levemente algodão embebido em água morna através de uma pequena abertura do prepúcio, sem usar força. Esse processo NÃO causa dor a criança, gerando apenas leve incômodo. Mas, caso perceba algum comportamento incomum nesses momentos, converse com o pediatra.

A higienização dos bebês, seja na troca de fraldas ou no banho, é um momento delicado e cheio de amor e carinho entre pais e filhos, em que é preciso dar atenção a cada dobrinha e aproveitar, sem medo, o momento.

Até a próxima,
Dr. Sylvio Renan Monteiro de Barros

Sobre o autor

Dr. Sylvio Renan Monteiro de Barros é autor do livro "Seu bebê em perguntas e respostas - Do nascimento aos 12 meses" e do livro “Pediatria Hoje”|Formado pela Faculdade de Medicina do ABC. Especializações e títulos pela Unifesp/EPM, Sociedade Brasileira de Pediatria e General Pediatric Service da University of California - Los Angeles (Ucla). Atuou por quase 30 anos no Pronto Socorro Infantil Sabará e foi diretor técnico do Hospital São Leopoldo, cargo que deixou para se dedicar ao seu consultório, a MBA Pediatria, e à literatura médica para leigos.

Sobre o blog

O objetivo deste blog é fornecer informações básicas relacionadas à área da pediatria. São abordados, de forma didática, temas que permeiam o universo da saúde da criança, como primeiros cuidados, doenças mais comuns, vacinação e alimentação. Desta forma, não visa receitar qualquer conduta médica, mas sim proporcionar conhecimento para que os visitantes tenham mais autonomia na escolha de um pediatra para seus filhos.